O papel do líder em projetos de TI e seus desafios

 Em Blog

leadership

A maioria dos projetos tem uma pessoa centralizadora no que diz respeito ao planejamento e ao controle do projeto. Costumávamos chama-la apenas de gerente de projetos, porém se torna cada vez mais importante para o sucesso do gerenciamento essa pessoa ser também reconhecida como líder pelos integrantes da sua equipe.

Ao longo do tempo, foram sendo atribuídas outras funções a esse recurso centralizador e, assim, passar apenas diretrizes para equipe deixou de ser suficiente. Tornou-se, então, necessário conduzir e motivar a equipe a fim de alcançar o objetivo do projeto.

O líder é aquele encarregado de manter a equipe engajada e motivada durante todo o projeto. Um artigo publicado pela Harvard Business Review (HBR) reforça o argumento de que um bom líder deve prestar atenção em como criar uma boa visão de futuro para os membros da equipe. Essa perspectiva é construída por meio da conexão entre os objetivos pessoais de cada membro que compõe o time e o objetivo do projeto, recompensando os que atingirem as metas estabelecidas.

figura1

Muitos líderes buscam (e querem!) acreditar que não há problemas de motivação ou relacionamento em sua equipe, mas essa situação é um fato recorrente e eles sabem disso. Infelizmente, equipes desinteressadas são mais comuns do que pensamos.

De acordo com pesquisa feita pela empresa Gallup, um em cada cinco empregados está desmotivado com as suas atividades no trabalho. Vale ressaltar que esses profissionais costumam estar mais propensos a sabotar projetos, provocar intrigas entre membros da equipe e degenerar, de forma gradativa, o clima no ambiente de trabalho.

A fim de reverter esse quadro de desmotivação é preciso tomar algumas ações. Uma pesquisa com executivos, gerentes e empregados de diversos setores, elaborada pela McKinsey, apontou que os incentivos não financeiros podem motivar ainda mais do que os financeiros. Os elogios, a atenção do líder e a oportunidade para liderar atividades foram os fatores de maior aceitação por parte dos entrevistados. Embora cada membro da equipe possua interesses próprios, o líder deve ser capaz de identificar e entender o perfil de cada um, para que ele possa usar estímulos distintos para manter a equipe engajada.

A importância do líder também é identificada nos projetos da área de Tecnologia da Informação (TI). Uma pergunta que surge nesse contexto é: quais características os líderes dessa área precisam ter para desempenharem o seu papel com excelência?

Uma reflexão sobre a liderança em projetos de TI…

O conceito de liderança em TI sofreu diversas mudanças na última década, como pode ser observado pela evolução da estrutura das suas equipes e como elas se apresentam hoje, além da maior complexidade dos projetos. Antes ele era responsável por comandar e controlar, hoje o seu papel é engajar e conceder autonomia aos membros da equipe. Os líderes assimilaram que ninguém é capaz de fazer tudo sozinho e que a gestão dos seus recursos é um fator determinante para atingir o sucesso.

Pesquisa feita pelo Standish Group aponta que apenas 39% de todos os projetos são bem-sucedidos. Ademais, especificamente na área de TI, mais da metade dos projetos não consegue entregar o valor que é esperado. Por que isso acontece?

Ao considerar o cenário apresentado pela pesquisa citada, inúmeras “desculpas verdadeiras” podem ser utilizadas. Isto é, os líderes de projetos podem se defender argumentando que o usuário não soube explicar exatamente o que ele queria ou que o fornecedor escolhido não atendeu às expectativas. Desculpas à parte, o fato é que eles sofrem pressões diárias para reduzir os custos da área sem deixar de entregar valor ao negócio por meio de desenvolvimento e integração de sistemas, processos e aplicações.

A fim de atuar de maneira satisfatória nesse ambiente complexo, os líderes de TI precisam ser profissionais dinâmicos para acompanhar os avanços da tecnologia, gerenciar recursos e tomar decisões importantes.

Em projetos dessa área, manter a equipe engajada é uma tarefa difícil. Se por um lado é preciso entregar resultados imediatos para as áreas de negócio, por outro lado é necessário atender os questionamentos dos usuários, solucionar incidentes, além de pesquisar novas ferramentas de mercado que alavanquem os objetivos definidos pelo negócio. Assim, visando evitar tais situações, é papel do líder manter seu time focado nos objetivos traçados.

Desafios enfrentados pelo líder de TI para motivar e engajar seu time

Uma publicação recente de especialistas de TI aponta desejos dos profissionais da área que podem contribuir para aumentar a sua motivação e o seu engajamento. Eles gostariam, por exemplo, de estar mais envolvidos com as iniciativas da empresa e de receber treinamentos para desenvolver as suas competências técnicas.

No entanto, é preciso fazer mais. O líder deve também buscar meios de fazer com que os membros do seu time tenham paixão pelo que fazem e sintam-se donos do projeto. Esse sentimento de posse promove nas pessoas um maior comprometimento, e  melhora a sua capacidade de gerenciar conflitos e seguir em frente na busca pelo sucesso do projeto.

Em paralelo com a motivação, se faz necessário garantir que os liderados apresentem um alto desempenho. Para isso, eles precisam ser conduzidos a fazer as perguntas certas aos usuários, buscando conhecer a fundo os seus problemas, e propor soluções tecnológicas que agreguem valor ao seu dia-a-dia. Além disso, eles precisam ser treinados para dar suporte e implementar mudanças nos hábitos e na forma de trabalho dos usuários. Tudo isso compõe um grande desafio para os líderes!

Junto a isso, não podemos esquecer que cada membro do time possui limitações e interesses próprios e, por isso, o líder deve identificar e entender cada uma dessas particularidades a fim de gerenciar essas questões de forma eficaz. É também seu papel alocar as pessoas nas atividades adequadas, combinando o escopo do trabalho com as habilidades individuais, o que muitas vezes representa uma equação difícil de ser solucionada. No entanto, a combinação ótima desses fatores é capaz de diminuir o retrabalho, aumentar a motivação da equipe e gerar valor para o negócio.

A partir das exposições e reflexões feitas ao longo do texto, podemos dizer que um bom líder na área de TI precisa integrar pessoas, processos e tecnologia, considerando todas as demais variáveis envolvidas em projetos, como qualidade e prazo. Nesse sentido, ele precisa investir em capacitações para a equipe, definir uma visão de longo prazo com o negócio e conduzir os seus liderados de acordo com o planejamento estratégico, tudo isso considerando a peculiaridade de cada ­­membro. É esse o líder que a TI requer nos dias de hoje.

Publicações Recentes
Comments
  • Jorge Fernando Schettini
    Responder

    O texto aborda bem os desafios humanos. Sempre vejo repetidas vezes esse Mantra “projetos, pessoas e tecnologia”. Para mim deveria ser pessoas, pessoas, pessoas… Elas é que fazem e desfazem os projetos e sacaneiam a tecnologia. É preciso ir na alma das pessoas que estiverem a fim de participar. Quem não estiver a fim é melhor ficar de fora talvez não definitivamente mas daquele projeto específico. Os exemplos motivam muito. O dinheiro de fato não motiva sozinho, basta ver como existem pessoas com muito dinheiro e infelizes. Há pessoas com dinheiro felizes. E aí voltamos ao mesmo ponto:pessoas, pessoas e pessoas. Motivar as ovelhas desgarradas, defazer panelinhas e de novo ir na alma da equipe e de cada que estiver a fim. Parabéns pela visão humana! Mergulhe nessa !!!!

Deixe um comentário

Comece a digitar e pressione Enter para Pesquisar