Há aproximadamente onze anos, em maio de 2007, chegava ao Brasil a versão 3 do framework ITIL® que está em vigor até hoje, tendo sofrido apenas breves atualizações em 2011. Após muitas expectativas e desilusões, algumas disciplinas foram implementadas nas empresas com muito sucesso e trouxeram resultados práticos, enquanto outras nunca saíram das páginas da biblioteca.

No webinar sobre ITIL®, divulgado pela Bridge Consulting, você encontra  pontos de sucesso e pontos de fracasso em organizações que tentaram adotá-lo.  De lá para cá, pouca coisa mudou. Na verdade, vemos no mercado uma maior resistência aos processos clássicos do ITIL® v3, processos que antes tinham grande aceitação agora são aplicados com alguma objeção pelas empresas digitais.

Para exemplificar, a Bridge Consulting passou recentemente por um desafio em um de seus clientes, uma empresa de grande porte do e-commerce. Por ter uma estrutura similar à de uma startup, bem como uma receita e market share de uma grande companhia, a empresa precisava estabelecer processos e controles para reportar aos seus acionistas e mitigar riscos operacionais.

Uma das necessidades estabelecidas foi a construção de um processo de gerenciamento de mudanças, com foco na melhoria da sinergia entre as diferentes áreas responsáveis por executar mudanças e mitigar os riscos para a operação. No entanto, o real desafio era adequar um processo ITIL® a um ambiente altamente dinâmico, jovem e ágil.

Neste caso, não seria possível estabelecer comitês complexos de mudança, registros muito detalhados e as tradicionais classificações de mudança. Para superar este desafio, tivemos de incorporar aos processos ITIL® conceitos de Agile, Lean, DevOps e, praticamente, construir uma nova abordagem para o processo de Gestão de Mudanças.

Essa realidade tem se tornado cada vez mais frequente. Empresas digitais buscam processos que abarquem os novos conceitos de mercado e permitam transformações constantes no seu modus operandi, fugindo dos conceitos clássicos de engenharia de processos. É comum encontrarmos em conversas com executivos e CIOs, principalmente, incertezas sobre trabalhos de processos e, inclusive, implementação de práticas ITIL®, dados os conceitos considerados ultrapassados, lentos e burocráticos presentes no modelo.

O ITIL® 4 está a caminho! - Bridge Consulting

Em resposta a esse cenário, a AXELOS, mantenedora do ITIL®, está atualmente trabalhando na atualização do modelo e a previsão de lançamento está para o primeiro trimestre de 2019. Trata-se de um projeto que está em andamento há dois anos e envolve centenas de profissionais de todo o mundo.  Essa nova atualização está sendo chamada de “ITIL® 4”.

Visando sanar algumas dúvidas sobre o tema, apesar das informações ainda não serem muitas, buscamos responder algumas perguntas:

O QUE MUDA NO ITIL V4?

A nova versão conterá muitos processos que você já conhece da edição de 2011, porém com novas orientações e melhor alinhamento com as novas práticas de gestão. Além de ter como objetivo suportar o negócio na Transformação Digital e a entrega de serviços digitais. Espere nos processos do ITIL® 4 pitadas de Agile, DevOps, Lean IT, TI Bimodal, IT4IT, governança e gestão de dados, etc.

O ESQUEMA DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO ITIL® 4 VAI MUDAR?

Sim. A AXELOS disponibilizou, em setembro de 2018, informações prévias do novo esquema de qualificação para os centros de treinamento. Porém, temos que cumprir o acordo de confidencialidade e, por isso, não podemos fornecer muitos detalhes sobre esse novo esquema.  O que podemos antecipar é que o novo esquema será mais simplificado e não haverá tantos cursos/exames como no esquema atual. Os títulos das credenciais também irão mudar, somente permanecerão os títulos Foundation e Master.  Os demais títulos e currículos das formações intermediárias serão bem diferentes.  O ITIL® 4 Foundation será pré-requisito para realizar os novos cursos intermediários e haverá opção de migração para quem tiver iniciado seus estudos e certificações no ITIL® v3.

VALE A PENA ESPERAR SAIR A NOVA VERSÃO PARA INICIAR SEUS ESTUDOS E CERTIFICAÇÕES?

É válido investir nos cursos e exames da versão antiga, pois uma vez que você estiver certificado, seu título não irá expirar.  Além disso, você pode contar com a maioria dos exames do esquema de qualificação atual em português. Por exemplo, os exames Foundation, intermediários da trilha Capability e MALC estão todos em português. Esses exames provavelmente continuarão a ser oferecidos durante 2019.

Considere que os novos exames da versão 4 não serão liberados imediatamente após o lançamento da nova biblioteca. Inicialmente será liberado somente o ITIL® 4 Foundation e não há previsão deste exame em português em 2019. Então se você tem dificuldade com o idioma inglês, é melhor optar pelos exames da versão atual.  Além disso, os demais exames de especialização poderão ser liberados somente a partir do segundo semestre de 2019.

Desta forma, se você tem necessidade de evoluir o seu conhecimento na biblioteca, comece agora pelos cursos e exames do esquema de qualificação atual.  Ao final da sua formação, você poderá contar com um curso e exame de transição para ITIL® 4, sem precisar começar do zero para ter o seu título atualizado.

HAVERÁ OPÇÃO DE MIGRAÇÃO PARA QUEM POSSUI CERTIFICAÇÕES DO ITL® V3?

Sim. Para quem for certificado ITIL® Expert ou possuir 17 créditos a partir das certificações intermediárias, haverá a única opção de fazer um curso e exame de transição para ter seu conhecimento atualizado em relação aos novos elementos, além de permitir receber o novo título equivalente ao ITIL® Expert no novo esquema.  Isso permitirá que o profissional inicie seus estudos pelo esquema do ITIL® v3 e termine com um curso de transição para ITIL® 4.

Não está sendo considerada a migração para o nível Foundation. Então quem possuir somente a certificação Foundation, se quiser fazer cursos intermediários do novo esquema, terá que primeiro realizar o exame ITIL® 4 Foundation.

E O QUE EU FAÇO ATÉ SAIR A VERSÃO 4? MANTENHO OS PROCESSOS NO MODELO ANTIGO?

Conte com o apoio da Bridge para já adaptar os processos ITIL® para a realidade da sua organização e para os novos conceitos de mercado. Tendo experiência nas principais tendências de TI, é possível adaptar os processos e alavancar novos tipos de abordagem.

Caso queira avançar em modelos mais atuais, pesquise sobre o framework VeriSM™ da Exin. É uma nova abordagem para o gerenciamento de serviços e governança da Era Digital e o mais recente framework para ITSM presente no mercado.

Bridge Consulting

Leonardo Martins: Senior Partner da Bridge Consulting. É Engenheiro de Computação e Informática pela UFRJ, com MBA em Gerenciamento de Projetos pelo IBMEC. É responsável pela gestão técnica e comercial de grandes projetos na área de Governança de TI e Gestão de Processos de Negócio da empresa. Possui vasta experiência com os principais frameworks de TI: ITIL® 2011 e Cobit® 4.1 e 5 e diversos artigos publicados.